sábado, 5 de fevereiro de 2011

Um banco no meio do jardim

Sentado no banco;

E olho para lado e você não está;

Memórias me trazem lembranças;

Do perto passado, que eu não queria está...

A grama molhada toca o sapato;

O vento o rosto molhado;

Por tanto chorar;

Era só um jardim e em sua ausência;

Era o céu azul e de pássaros a cantar;

Pequenas nuvens cor de algodão;

Árvores que me protegia do sol;

Algumas flores a brotar;

E um silêncio que tomava aquele lugar;

Então olho para algo escrito no banco;

Seu nome e meu, desconforto no estômago;

Mas lembrei que você é como aquela nuvem no céu;

Onde vento levou e nunca mais voltou;

Eu aqui sentado neste banco;

Aonde noite chegou e flor em minhas mãos murchou;

A lua me abraçou...

autor: Joseph

Um comentário:

  1. Sentado no banco...
    Profundidade em ti...
    Sorriso para ti amigo :)

    ResponderExcluir